<$BlogRSDUrl$>

domingo, abril 10, 2005

José Couceiro: «Complicámos muito a nossa situação»

No final do jogo, o desalento era a marca visível na cara de José Couceiro. O FC Porto somou mais uma derrota e o título é cada vez mais uma miragem. O técnico reconhece isso, embora ainda acalente esperanças. “Não sei se é o adeus definitivo à conquista do título. Mas a verdade é que complicámos muito a nossa situação”, disse.

Sobre o jogo, José Couceiro afirma não ter gostado do que viu e faz muitos reparos à actuação do FC Porto. “Entrámos em jogo de forma muito lenta e assim nos mantivemos até ao intervalo. Não acelerámos quando devíamos”, começou por dizer, agastado com o lance de bola parada que ditou o tento boavisteiro: “Não podemos sofrer um golos daqueles. Sabíamos que nos livres, laterais e frontais, o Boavista é uma equipa muito forte. Para além disso, não conseguimos concretizar as oportunidades de golo que tivemos”, lamentou.

Questionado sobre se os dragões respeitaram em demasia os axadrezados, o técnico recusa determinantemente essa ideia. “Não. O FC Porto respeitou o Boavista como respeitou o Gil Vicente e o faz sempre com todas as equipas. Se repararem, apresentámos exactamente o mesmo modelo táctico da última partida no Dragão”, referiu, explicando a substituição de Hélder Postiga por Luís Fabiano: “A ideia inicial era que eles jogassem juntos a partir de determinado momento. Contudo, recebi ordens do departamento médico a dizer que o Postiga teria de sair mais cedo ou mais tarde.”

This page is powered by Blogger. Isn't yours?