<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, janeiro 17, 2005

Ataque inconsequente apesar da abundância

Ter apenas 22 golos marcados no final da primeira volta é o pior registo ofensivo do FC Porto nos últimos dez campeonatos. Se compararmos, por exemplo, com o que se verificava há um ano, os dragões têm menos 17 tentos apontados. Razão mais do que suficiente para se falar em crise.

O ataque não está bem e Víctor Fernández já detectou o problema. Só que a resolução parece não passar por engordar o sector. Nos últimos encontros, o espanhol tem colocado Luís Fabiano ao lado de McCarthy, mas os resultados tardam em aparecer. Uma vitória, três empates e somente três golos apontados, dois deles pelo brasileiro.

Quanto ao sul-africano, praticamente saiu de cena. A última vez que marcou para a SuperLiga foi há mais de dois meses, contra o Sporting. Daí para cá as suas intervenções resumiram-se à Liga dos Campeões. E decisivas, acrescente-se. Que o digam CSKA Moscovo e Chelsea.

Agora chega a vez de Pitbull tentar fazer aquilo que Hugo Almeida, Derlei e Maciel também não conseguiram.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?