<$BlogRSDUrl$>

sábado, julho 17, 2004

Baía: «Não fiz mal a ninguém»

Sob as ordens de Del Neri, o FCPorto continua a preparar a época que se avizinha. Vítor Baía falou, ontem, aos jornalistas e teceu rasgados elogios ao novo técnico portista. Apesar de ter ficado de fora do Euro’2004, o guardião esteve atento à competição e a... Seitaridis.

A escolha relativamente ao elemento portista que fala à comunicação social no fim de cada treino matinal parece estar a seguir uma ordem hierárquica. Depois do treinador Del Neri e do capitão Jorge Costa, ontem foi a vez de Vítor Baía, o subcapitão portista, falar aos jornalistas. E, como não podia deixar de ser, não se livrou de responder a perguntas relativas à Selecção Nacional.

“A minha disponibilidade para representar Portugal é total”, começou por afirmar o guarda-redes, que ficou fora das opções de Luiz Felipe Scolari para o Euro’2004, mas que está entre os três possíveis seleccionáveis com mais de 23 anos para os Jogos Olímpicos de Atenas. “Não tenho qualquer informação sobre essa possibilidade”, referiu Vítor Baía sobre o facto de poder vir a participar nessa competição, que terá lugar, já no próximo mês, na capital da Grécia.

De volta à principal selecção portuguesa, o guarda-redes reiterou a sua disponibilidade para a representar, mesmo estando Scolari no seu comando técnico. E explicou porquê: “Não fiz mal a ninguém”, justificou, numa afirmação que poderá também ser entendida como resposta aos rumores que dão conta de um seu desentendimento com Gilberto Madaíl, presidente da Federação Portuguesa de Futebol. Aliás, segundo esses mesmos rumores, o desentendimento entre ambos seria a causa da ausência de Baía no Euro’2004.

De resto, o jogador do FC Porto também abordou outros temas da actualidade portista. Vítor Baía teceu rasgados elogios a Del Neri e a Alessandro Zampa, o novo técnico de guarda-redes dos azuis e brancos.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?