<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, julho 23, 2004

ADO'20-FC Porto, 0-8: O "chip" já mudou mas a música é a mesma

Após oito dias de trabalho intenso, o FC Porto fez ontem o seu primeiro teste, com o modesto ADO'20, da IV Divisão holandesa. Equipa que ontem foi apenas o Ado'8.

Os oito golos marcados pelo FC Porto, cinco na primeira parte e os restantes na segunda, traduzem a superioridade técnica, que não física, dos jogadores da equipa portuguesa. Mas não só. Devem-se também à harmonia já encontrada para conduzir a bola à baliza do adversário e tapar a sua sob um modelo de jogo diferente daquele que deu aos dragões muitos títulos. Com Del Neri, está visto, o FC Porto joga em 4x2x4, com a defesa muito alta, à procura do fora-de-jogo, os extremos bem abertos e os dois médios a subirem no terreno alternadamente.

Perante cerca de 3.000 adeptos, entre os quais alguns portugueses, Del Neri entrou com quatro dos reforços e a prova de confiança dada depressa foi correspondida. Apenas custou a abrir a torneira dos golos.

1, 2, 3, 4 e 5

O FC Porto entrou rápido, decidido, mas levou um susto antes de começar a marcar (Schuitemaker rematou por alto). Um falhanço de Vedruin deixou um corredor à disposição do remate de pé esquerdo de César Peixoto. Era o primeiro golo. Não muito depois, Rossato avança, tabela com Jankauskas e recebe dentro da área, onde remata para as redes. "Não é para aqui, é para ali", ouve-se Del Neri gritar para Derlei. O "Ninja" recebe a mensagem e, na sequência de um canto marcado por Peixoto, remata todo no ar e faz o terceiro. Os rapazes do ADO'20 ficam atordoados e antes do intervalo levam mais dois e ambos de Jankauskas. No primeiro, o lituano aproveita uma bola rematada por Maciel que o guarda-redes largou duas vezes e no segundo corresponde a um cruzamento rasteiro de César Peixoto... na direita. Esta é uma das curiosidades do sistema de Del Neri: trocar os extremos.

...6, 7 e 8!

Na segunda parte, Del Neri entra com nova equipa. Só Bosingwa fica para depois ser substituído por Meireles e este por Rossato, todos jogadores que entraram de início. A dita segunda equipa (re)começa bem. Quaresma surge na direita e é com o pé direito que cruza e é feliz, pois o guarda-redes sai e a bola passa-lhe nas costas. Não se espera muito por novo golo: Carlos Alberto e McCarthy fazem a diagonal e Marco Ferreira remata com convicção. Só em jeito, o mesmo Marco faz o oitavo. Iria o ADO'20 chegar aos vinte?, ainda se pensou. Não, as substituições quebraram o jogo e a motivação desceu. Teste positivo. Muito.

Record.pt

This page is powered by Blogger. Isn't yours?