<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, dezembro 31, 2003

Derlei já está em casa e agora pede paciência

"Paciência!" Esta foi a palavra-chave do discurso proferido, ontem, por Derlei, quando o brasileiro abandonou o hospital, rumo ao seu lar, onde já se encontra em repouso. O "ninja" disse que, agora, vai necessitar de ter muita paciência, para recuperar o mais rapidamente possível da lesão e pediu paciência aos adeptos pela sua ausência, provavelmente até ao final desta temporada.

O avançado entendeu por bem dar uma palavra aos sócios do FC Porto, que tanto o apoiam, e até aos próprios jogadores do plantel. Derlei mantém uma fé inabalável na conquista do campeonato por parte dos azuis e brancos, com ou sem a sua ajuda.

"Os jogadores já sabem que vou ficar de fora a torcer por eles e espero que continuem a vencer os jogos, para alcançarmos o nosso objectivo máximo, que é a revalidação do título nacional. Aos adeptos, peço--lhes um pouco de paciência. Não pensem que é por o Derlei se ter lesionado que a equipa se vai abaixo. Neste momento temos outros jogadores que podem suprir a minha ausência. Esperemos que isso aconteça para que o FC Porto continue a vencer."

Por fim, relativamente à lesão, Derlei afirmou: "Estou bem. Ainda sinto algumas dores, mas muito poucas. De uma forma geral, sinto-me bem e bastante tranquilo. Agora resta-me ter paciência, para estar de volta o mais rapidamente possível. Vou encarar esta recuperação seguindo a planificação que me for aconselhada pelos médicos. Tenho de fazer tudo como deve ser para regressar a cem por cento. Por isso, acho que ainda é cedo para dizer se ainda jogo ou não esta temporada."

Deco diz que o 'ninja' «faz falta»

No entender de Deco, a ausência do "ninja" será um desafio para o resto do grupo portista. "É indiscutível que o Derlei faz falta, mas temos condições para dar a volta por cima", garantiu em declarações à Rádio Renascença.

O "mágico" das Antas considera ter vivido "um ano fantástico" em 2003, mas dá a entender que a sua ambição não está saciada, alertando para a necessidade de a concentração não ser absorvida pelo embate com o Manchester United.

"Temos de ser mais fortes do que eles nos dois jogos. No entanto, antes disso ainda temos partidas muito importantes, e nas quais teremos de dar o nosso melhor, caso contrário não será possível reconquistar o título da SuperLiga. Quando chegar a altura pensaremos na Liga dos Campeões."

From Record.pt


This page is powered by Blogger. Isn't yours?