<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, julho 27, 2006

Apresentação com a AS Roma domingo no Estádio do Dragão

Ao contrário do que tem sido habitual, o FC Porto vai ter uma festa de apresentação aos sócios bem diferente. Não será a normal apresentação dos jogadores seguida do famoso jogo entre todo o plantel.

No domingo, no Estádio do Dragão, há um adversário de peso, a Roma. Com início às 20.15 e transmissão na TVI, a televisão que já tinha comprado os direitos da festa de apresentação, que começa às 19 horas e com surpresas...

Depois do jogo com o Cerveira e dos 5 em terras holandesas, ainda há o Manchester United e o Inter de Milão (ambos no Torneio de Amesterdão), assim como os 2 jogos em Inglaterra (Portsmouth e Manchester City).

Este desafio com os italianos é a única oportunidade de os portistas poderem apreciar a sua equipa antes do início da época oficial, a 19 de Agosto, na Supertaça, frente ao V. Setúbal em Leiria.

quarta-feira, julho 12, 2006

Hugo Almeida: «Parece-me tudo um pouco estranho»

Hugo Almeida partiu esta manhã rumo à Alemanha, onde vai representar o Werder Bremen, emprestado pelo FC Porto durante uma temporada. No adeus à Cidade Invicta, o avançado reconheceu o inesperado da saída do Dragão.

"Para já parece-me tudo um pouco estranho. Faz-me confusão ser outra vez emprestado, mas as pessoas é que sabem por que acham que não tenho lugar no FC Porto. Eu só tenho de levantar a cabeça e seguir em frente. Fiz o que tinha que fazer e dei sempre o meu melhor", afirmou Hugo Almeida.

O internacional português terá de realizar os habituais testes médicos e assinar pelo Werder Bremen antes de rumar à Áustria, onde o clube alemão realiza o estágio de pré-temporada. Os germânicos têm direito de opção de compra do passe do avançado, que terá de exercer até 15 de Janeiro do próximo ano.

"Fico triste por sair, mas a vida de futebolista é complicada. Estamos sempre dependentes de gostarem ou não de nós. Comigo não se passou nada, nunca tive nenhum problema com ninguém. Fiz sempre o meu trabalho e estou de consciência tranquila. O treinador é que sabe. Estou contente comigo mesmo. Estava frustrado se não tivesse clubes interessados, mas felizmente eles nunca faltaram", afirmou ainda o jogador, que vai reencontrar o brasileiro Diego em Bremen.

sexta-feira, julho 07, 2006

FC Porto compra a totalidade do passe de Adriano

O FC Porto adquiriu a totalidade do passe de Adriano por 1,2 milhões de euros, exercendo a opção de compra.

O avançado brasileiro estava emprestado ao clube nortenho desde Janeiro pelo Cruzeiro de Belo Horizonte.

Com esta operação, a formação brasileira - que detinha 60% do passe - vai encaixar 720 mil euros. Por seu lado, o Nacional da Madeira (que possuía 25% do passe) recebe 300 mil euros e o jogador (que tinha 15% do passe) 180 mil euros.

quinta-feira, julho 06, 2006

Valckx e o "sério" interesse do FC Porto

Não é uma novidade, é antes um reforço do que vem sendo dito e escrito nos últimos dias; Stan Valckx, director desportivo do PSV Eindhoven, voltou a confirmar, desta feita à Imprensa holandesa, que existem contactos tendo em vista a transferência de Hesselink para os dragões. “Neste momento, posso dizer apenas que o interesse do FC Porto em Hesselink é muito sério”, referiu, em declarações transcritas pelo jornal Eindhoven Dagblad. No entanto, o antigo defesa do Sporting revelou que ainda não chegou ao clube holandês qualquer oferta concreta pelo ponta-de-lança. “Neste momento não posso dizer que o Hesselink vai sair ou ficar no PSV. Temos de aguardar por algo de concreto, até porque ainda não recebemos nenhuma proposta, apesar de ter havido alguns contactos por intermédio de empresários”, admitiu. Certo é que as negociações vão prosseguir nos próximos dias e sem grandes pressas de ambas as partes; por um lado, o FC Porto só se vai apresentar na próxima segunda-feira, seguindo para estágio apenas sete dias depois, altura em que o plantel deverá estar fechado; e por outro, ainda mais importante, Hesselink vai manter-se de férias até dia 24, devido à sua participação no campeonato do Mundo da Alemanha. Ou seja, os dragões têm ainda alguma margem de manobra temporal para fechar o negócio, até porque antes ainda tem outros casos para resolver, já que os pontas-de-lança Hélder Postiga, Benni McCarthy e Hugo Almeida continuam no mercado e sem colocação.

segunda-feira, junho 26, 2006

Katsouranis riscado por Adriaanse

O FC Porto reagiu ontem, através do seu site oficial, às declarações de Kostas Katsouranis a um jornal grego, em que o médio dava conta do interesse dos dragões no seu concurso. Relatando a sua versão da história, os portistas lembraram a opção de compra sobre o jogador, garantida aquando do empréstimo de Bruno Alves e Paulo Assunção ao AEK de Atenas, em 2004.

Em função desta cláusula, Katsouranis passou a ser uma das alternativas para ocupar o lugar que havia sido de Costinha, o que aliás sucedeu logo em Março de 2005, mal se desenhou a transferência do “Ministro” para Moscovo.

Todavia, o dossier não avançou até que fosse definida a nova equipa técnica dos dragões, ficando a decisão à responsabilidade do novo técnico. Acontece que Co Adriaanse não deu o seu aval ao negócio. Landzaat era o preferido do treinador, mas o holandês optou pelas soluções internas.

terça-feira, junho 06, 2006

Sokota quer mostrar valor na próxima época

O avançado croata Tomo Sokota afirmou hoje que pretende entrar na próxima época em grande forma para mostrar o seu valor depois de uma temporada muito difícil, marcada por uma grave lesão.

"Queria mostrar o meu valor, mas não pude. Agora, quero aparecer na próxima época a 120 por cento e desde o primeiro dia de trabalho. Sei que as pessoas esperam muito de mim e só quero voltar a treinar sem dores. Preciso voltar a jogar, depois os golos vão aparecer", afirmou o croata em declarações à Rádio Renascença.

sexta-feira, junho 02, 2006

HÉLDER BARBOSA QUER SOMAR MINUTOS E JÁ TEM PROPOSTAS ALICIANTES

Está confirmado que Adriaanse quer ver Hélder Barbosa crescer num emblema que lhe possa dar minutos na época que se aproxima. O extremo, último campeão a ser consagrado, vai sair por empréstimo, ainda que tenha também propostas inglesas para um acordo definitivo. Ainda assim, o jovem afirmou a Record que a saída do País “não é o melhor para mim”, pelo que a escolha recairá sobre um emblema nacional e que milite na Liga. O esquerdino só exige “um clube que me permita jogar, fazer uma boa época e regressar ao FC Porto”.

Hipóteses há muitas, mas Hélder Barbosa sonha alto, ao nível das propostas de “equipas com ambições europeias” que diz ter. Fundamental mesmo é ganhar minutos e experiência, algo que os dragões não lhe podem assegurar. Para além de ter a concorrência de Quaresma e de Diogo Valente, o extremo iria ainda pagar o preço de falhar o estágio de pré-temporada, já que disputa o Europeu de Sub-19 na segunda quinzena de Julho.

sábado, abril 22, 2006

FC PORTO CAMPEÃO 2005-06!!!!!!!!!!!!!
VITÓRIA (1-0) EM PENAFIEL GARANTE TÍTULO

Um tento de Adriano, na conversão de uma grande penalidade, garantiu esta noite o triunfo do FC Porto em Penafiel e a conquista do 21.º título nacional. Uma invasão de campo provocou a interrupção de alguns minutos na parte final do jogo mas os dragões acabaram mesmo por fazer a festa!

força Porto!!!!!!

quinta-feira, março 23, 2006

McCarthy: «Com Quaresma é tudo mais fácil»

Depois de um longo período afastado dos golos e das exibições convincentes, McCarthy voltou a estar em destaque, assinando o golo que levou a partida do Dragão para o desempate através das grandes penalidades.

"Foi um autêntico clássico. Para mim, jogaram as duas melhores equipas em Portugal. O Sporting marcou quase no fim e a situação ficou um pouco complicada. Mas sempre acreditámos. Sabíamos que podíamos conseguir o empate. Ainda por cima, estávamos a jogar em casa, contando com o apoio sempre fantástico dos nossos adeptos", lembrou.

"O golo apareceu no momento certo. Fui feliz. Estava no sítio certo para receber o passe do Quaresma", recordou o sul-africano, de sorriso rasgado.

Os elogios ao extremo português, evidentemente, não podiam faltar. "Claro que poder contar com os passes de um jogador como o Quaresma torna tudo mais fácil. Ele sabe sempre onde estão os pontas de lança. Nós só temos de estar lá e encostar para a baliza", resumiu.

Depois deste importante sucesso na meia-final da Taça de Portugal, McCarthy já está de olhos postos noutro objectivo: a Liga. "Vamos tentar ganhar tudo. A época passada não correu bem, pois não vencemos nenhuma competição. Agora, estamos em condições de vencer a Taça e a Liga. Mas vai ser muito complicado. Segue-se a Académica e, pouco tempo depois, iremos a Alvalade. Temos sete finais até ao fim do campeonato, mais a da Taça de Portugal", sintetizou.

FC PORTO-SPORTING, 1-1
(McCarthy 114'; Liedson 109'), 5-4 g.p.

sábado, março 18, 2006

Pinto da Costa: «As duas melhores equipas portuguesas»

Pinto da Costa não se conteve em palavras na inauguração da Casa do FC Porto de Vale de Cambra, até porque, disse o próprio, o blackout “pode acabar a qualquer momento”. Desde o duplo confronto com o Sporting (para a Taça e para a Liga), passando por alguns jogadores do plantel e terminando no treinador, o presidente abordou vários temas da actualidade do clube e de forma diplomática. Apesar de tudo, não faltou a habitual “farpa” ao Benfica, se bem que desta feita tenha sido bastante suave.

“Têm de ser dois grandes espectáculos, pois estarão frente a frente as duas melhores equipas portuguesas”, começou por referir Pinto da Costa sobre os confrontos que se avizinham com os leões e excluindo o Benfica da selecção das equipas que melhor futebol praticam em Portugal. Para o presidente portista, a crise directiva que os leões atravessam não terá qualquer influência nos jogos que vão disputar com o FC Porto: “Se os jogos fossem entre as direcções, aí sim, a crise que o nosso adversário atravessa poderia ter algum reflexo...”

Pinto da Costa: «As duas melhores equipas portuguesas»

Pinto da Costa não se conteve em palavras na inauguração da Casa do FC Porto de Vale de Cambra, até porque, disse o próprio, o blackout “pode acabar a qualquer momento”. Desde o duplo confronto com o Sporting (para a Taça e para a Liga), passando por alguns jogadores do plantel e terminando no treinador, o presidente abordou vários temas da actualidade do clube e de forma diplomática. Apesar de tudo, não faltou a habitual “farpa” ao Benfica, se bem que desta feita tenha sido bastante suave.

“Têm de ser dois grandes espectáculos, pois estarão frente a frente as duas melhores equipas portuguesas”, começou por referir Pinto da Costa sobre os confrontos que se avizinham com os leões e excluindo o Benfica da selecção das equipas que melhor futebol praticam em Portugal. Para o presidente portista, a crise directiva que os leões atravessam não terá qualquer influência nos jogos que vão disputar com o FC Porto: “Se os jogos fossem entre as direcções, aí sim, a crise que o nosso adversário atravessa poderia ter algum reflexo...”

sexta-feira, março 17, 2006

Problems with blog password led me to this long forced holiday, hope since today will be all smooth and without problems.

Força Porto!

terça-feira, novembro 29, 2005

DRAGÃO JÁ ESTÁ NO TOPO DA LIGA

O FC Porto foi a Barcelos bater o Gil Vicente por 1-0, no jogo que encerrou a 12.ª jornada da Liga, e é o novo líder do campeonato, em igualdade pontual com o Nacional da Madeira. Os dragões entraram decididos e chegaram ao golo logo no primeiro minuto da partida, por intermédio do argentino Lucho González. Depois, foi só gerir o resultado até ao apito final.

1. FC Porto 27
2. Nacional 27
3. Sp. Braga 26
4. Sporting 23
5. V. Setúbal 23
6. Benfica 19
7. Boavista 19
8. P. Ferreira 17

segunda-feira, novembro 28, 2005

Vítor Baía: «Possibilidade de o Jorge sair marca-nos a todos»

O caso que envolve a mais que provável saída de Jorge Costa acabou por dominar o encontro de amigos que Vítor Baía promoveu, ontem à tarde, no Museu de Arte Contemporânea, em Serralves, no Porto, para apresentação da sua autobiografia.

Como se compreende, o guarda-redes do FC Porto lamenta a situação em que se encontra o capitão, atendendo à relação de amizade que os une desde há muitos anos. “A possibilidade de o Jorge sair marca-nos a todos, particularmente a mim, porque temos uma vivência em comum, vários títulos e muitas emoções”, começou por revelar Baía, acrescentando o facto de a eventual saída do experiente defesa-central ser uma perda para o grupo. “Sentimos sempre falta dos grandes jogadores, embora os companheiros que têm jogado também estejam bem. Mas ninguém me pode levar a mal se falar do Jorge de maneira diferente, até porque temos afinidades.”

Considerando que Jorge Costa é “um jogador brilhante” e que “ficará para sempre na história do FCPorto”, Vítor Baía compreende que o amigo pretenda resolver a sua situação o mais rapidamente possível.

SuperLiga, 12ª jornada

Nacional-Sp. Braga 1-0

Marítimo-Boavista 1-1

V. Setúbal-Rio Ave 1-0
P. Ferreira-Naval 3-1
Académica-E. Amadora 1-0
U. Leiria-Penafiel 1-1
Sporting-V. Guimarães 2-0
Benfica-Belenenses 0-0

Gil Vicente-FC Porto 0-1

sexta-feira, novembro 04, 2005

Ibson regressa aos convocados

Já é conhecida a lista de convocados do FC Porto para o encontro deste fim-de-semana frente ao Paços de Ferreira, referente à 10ª jornada da Liga. Destaque para o regresso de Ibson aos eleitos.

Depois de uma ausência de duas partidas, o médio brasileiro está de volta às escolhas do holandês Co Adriaanse, que desta feita deixou Diego e Marek Cech de fora.

Ivanildo, escolhido para viajar até Milão no compromisso frente ao Inter, ficou de fora das escolhas do treinador.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Vítor Baía e Paulo Ribeiro.

Defesas: Bosingwa, Pepe, Pedro Emanuel, Bruno Alves, Ricardo Costa e César Peixoto.

Médios: Paulo Assunção, Raul Meireles, Ibson, Lucho González e Jorginho.

Avançados: Alan, Hugo Almeida, Lisandro López, McCarthy e Quaresma.

quarta-feira, novembro 02, 2005

Inter-FC Porto, 2-1: Banco ganhou à bancada

É uma expressão estafada mas que serve: Adriaanse entregou o ouro ao bandido. O treinador do FC Porto, que tanto defende o futebol de ataque, teve um ataque de medo, quis defender a vantagem mínima com três centrais e o Inter – longe de ser uma equipa em estado de graça – aproveitou a deixa para ir lá à frente marcar 2 golos, mais fruto do contexto que propriamente resultado de movimentos coordenados.

S. Siro não foi ontem o inferno que tem fama de ser – o público ficou de fora, só 300 convidados dos dois clubes se fizeram ouvir num estádio onde cabem 86 mil pessoas – e foi neste cenário estranho e asséptico que o jogo se desenrolou. Sem estímulos da bancada, acabaria por vir do banco a chave para uma partida que o FC Porto fechou demasiado cedo.

segunda-feira, outubro 24, 2005

DRAGÕES TRIUNFAM NA CHOUPANA
O FC Porto venceu no difícil reduto do Nacional da Madeira, por 1-0, e subiu ao segundo lugar da Liga após a 8ª jornada da prova. Os dragões dominaram e dispuseram de várias oportunidades para marcar, mas só com um cabeceamento de Hugo Almeida, após centro de Quaresma, nos primeiros minutos da segunda parte, conseguiu bater os insulares.

domingo, outubro 23, 2005

SuperLiga, 8ª jornada

Marítimo-Naval 2-1
P. Ferreira-Penafiel 2-2
Académica-U. Leiria 1-3
V. Setúbal-V. Guimarães
Gil Vicente-Sporting 2-2
Nacional-FC Porto 0-1

ADRIAANSE PODE REPETIR O ONZE

Pela segunda vez esta época na Madeira, o FC Porto levou na bagagem a alegria que resultou do triunfo sobre o poderoso Inter de Milão. Em 4x3x3 ou 4x2x4, os dragões não querem repetir o empate com o Marítimo. Para manter ou alargar a vantagem para os outros "grandes" da Liga. Por isso mesmo, o treinador portista pode apostar no onze que avançou contra o Inter.

SuperLiga, 8ª jornada

Belenenses-Rio Ave 1-2

Sp. Braga-Boavista 1-0
Benfica-E. Amadora 2-0

quinta-feira, outubro 20, 2005

FC Porto-Inter, 2-0: Sucesso do equilíbrio

Pois bem, a equipa do FC Porto saiu, ontem à noite, do Estádio do Dragão com boa cara porque foi capaz de marcar dois golos, e desta vez não sofreu nenhum. A grande diferença assentou neste preciso ponto: a sua defesa esteve, desta vez, à altura dos acontecimentos por mérito próprio – sempre num estilo prático e eficiente –, mas também porque o seu meio-campo (Quaresma e Jorginho incluídos) se apresentou muito firme e efectivo nas marcações e especialmente muito solidário no apoio dado à retaguarda.

Contra um poderoso clube como é o Inter, que ontem só despertou na segunda parte, Adriaanse soube pôr em marcha uma revolução na forma de a sua equipa defender, tornando-a muito mais segura e sobretudo compacta. Assim se aceita e justifica, em grande parte, uma vitória conseguida com alguma sorte à mistura, é verdade, mas, como também é costume dizer-se, a sorte está sempre do lado de quem tem mais determinação. Como foi o caso.

domingo, outubro 16, 2005

Vítor Baía: «Vamos ser campeões»

Vítor Baía mantém a confiança num dos principais objectivos do FC Porto para esta temporada. Mesmo depois da derrota caseira frente a um dos rivais na luta pelo campeonato, o guarda-redes acredita que vai festejar o título e apresenta um discurso de esperança em relação a uma equipa que não conhece a vitória há 6 jogos oficiais.

“Continuamos a pensar que vamos ser campeões. A nossa confiança vai manter-se intacta até ao final da época”, salienta.

O capitão de equipa do FC Porto assume a voz do grupo e mantém abertas as melhores perspectivas para o plantel liderado por Co Adriaanse: “Vamos continuar a lutar.Isso é claro. Agora e até final da temporada.”

Depois de ter sofrido a primeira derrota no Estádio do Dragão, Baía recusa falar dos muitos comentados problemas defensivos da turma portista. Para o guarda-redes, “quando há falhas são de todos”. “Este é um assunto relativo a toda a equipa e, nesta altura, não se pode falar em questões defensivas”, destaca.

Em dia de aniversário, Baía assume que a derrota “não foi a prenda pretendida” para poder festejar da melhor forma os seus 36 anos. Mas o guarda-redes deixa entender que o resultado final favorável aos encarnados não aconteceu por superioridade do adversário. “Não fomos tão felizes ao longo dos 90 minutos”, analisa sucintamente o jogador.

Afinal, no “futebol de alta competição, dois erros que se transformam em 2 golos” podem sair caros para uma das equipas.

E terá sido isso que aconteceu ao FC Porto, no entender do detentor da titularidade da baliza azul e branca: “Já sabemos que este tipo de desafios, especialmente a este nível, decidem-se em pequenos pormenores. E foi isso que aconteceu.”

SuperLiga, 7ª jornada

Rio Ave-Sp. Braga 1-2

V. Guimarães-Nacional 0-0
FC Porto-Benfica 0-2

sábado, outubro 08, 2005

Baía à prova de golo

Vítor Baía é, juntamente com o bracarense Paulo Santos, um dos guarda-redes que ainda não sofreu qualquer golo nos jogos disputados em casa, para a Liga. O experiente guardião contabiliza três encontros completos sem ser batido, no Dragão, tendo já igualado a melhor série da temporada passada.

Entre as jornadas 5 e 9, Vítor Baía manteve a sua baliza inviolável nos jogos com o Belenenses, Panafiel e Sporting. Desta feita, coube ao Estrela da Amadora, Rio Ave e novamente ao Belenenses, o azar de não conseguirem bater o guarda-redes do FC Porto.

Será, então, o clássico da próxima semana um teste à altura do momento que atravessa Vítor Baía, embora se saiba que sem o contributo da defesa não será fácil ao guardião manter as suas redes invioláveis no jogo com o Benfica. Seja como for, atendendo ao equilíbrio que tem marcado o futebol português, é sempre digno de registo alcançar uma marca como esta.

De resto, as exibições de Baía permitiram ao FC Porto conquistar todos os pontos em disputa no Dragão.

Uma tendência que não se tem verificado, por exemplo, nos encontros fora, onde os dragões já encaixaram quatro golos, na Liga. Curiosamente, em dois jogos. Primeiro no terreno da Naval 1º de Maio e mais recentemente na Madeira, diante do Marítimo.

.. Updates are back ..

sexta-feira, setembro 09, 2005

Co Adriaanse: «McCarthy: A sair que seja para o Manchester»

Benni McCarthy continua a ser o jogador em foco no FC Porto. Depois de ter representado a sua selecção num duplo compromisso – no último deles, frente à Alemanha, até apontou um golo –, o sul-africano chegou ontem à Invicta, a tempo de integrar os trabalhos com os restantes companheiros.

McCarthy atrasou-se ligeiramente à chamada, mas fê-lo sem qualquer condicionante física e, assim sendo, até pode ser escolhido para integrar o onze que Co Adriaanse vai apresentar sábado, na recepção ao Rio Ave. Para já, o técnico holandês preferiu esconder o jogo, mas voltou a mostrar confiança no seu avançado, pronunciando-se, pela primeira vez, sobre a recusa portista à proposta do West Ham.

"Fui informado disso no último dia de transferências. Estou contente por o Benni ter ficado. Ele já mostrou que, se estiver em forma, pode fazer golos. Tem é de estar afinado, na mente e no corpo... Agora já sabe que até Janeiro não sai. Respeito o West Ham, mas um jogador tão bom quanto ele, a sair do FC Porto, que saia para o Manchester ou para o Arsenal. Não nos podemos esquecer que ele está num clube campeão europeu e do Mundo...", lembrou Adriaanse, seguindo, depois, num discurso moralizador para o sul-africano: "Penso ser uma vantagem para ele o facto de ter um treinador que pensa no ataque, que gosta de jogar com vários avançados. Acho que posso torná-lo ainda melhor jogador do que é. No final da época vai ser um melhor jogador."

SuperLiga 2005/2006

FC Porto - E.Amadora 1-0
Naval-FC Porto 2-3


1 Rio Ave 6
2 Gil Vicente 6
3 FC Porto 6
4 Sporting 6
5 Sp. Braga 6
6 Nacional 4
7 Naval 3
8 Belenenses 3
9 P. Ferreira 3
10 Académica 2
11 Boavista 2
12 V. Setúbal 1
13 E. Amadora 1
14 Benfica 1
15 Marítimo 0
16 U. Leiria 0
17 Penafiel 0
18 V. Guimarães 0

Sorry for not having update the blog but I've been away for holidays until now.

segunda-feira, agosto 01, 2005

Adriaanse: «Ainda não somos os melhores»

Longe de estar desiludido com a prestação da sua equipa neste torneio, Co Adriaanse “responsabilizou” a derrota de ontem frente ao Arsenal com os factos ocorridos no início da segunda parte. “Perdemos o jogo em 20 minutos, no início da segunda parte, frente a uma equipa de top como é, de facto, o Arsenal”, desenvolveu, salientando que os ingleses estão mais adiantados na preparação e são treinados por Wenger “há oito ou dez anos enquanto eu tenho quatro semanas de trabalho com esta equipa”.

Adriaanse destacou que a sua equipa podia ter ganho o torneio nos momentos finais do jogo, quando Jorginho teve oportunidade para fazer o 2-2. “Queríamos ganhar este torneio e por isso é joguei só com três defesas no último quarto de hora, quando procurámos explorar a altura dos nossos pontas-de-lança”, justificou.

O treinador portista considerou que a sua equipa “jogou bem os dois jogos” deste torneio e mais uma vez elogiou Raul Meireles. “Jogou muito, muito bem”, disse a propósito.
“Claro que gostava de ganhar este torneio mas talvez tornasse tudo muito rápido, levando algumas pessoas a pensar que o FC Porto é de novo a equipa de top da Europa...”, atirou, com um misto de humor e de mensagem, como é já sua característica.

A fechar, a certeza de que com os jogadores que tem, e que são 28, “podemos fazer uma boa equipa”.

DRAGÃO PERDE COM ARSENAL NA HOLANDA

O Arsenal conquistou o Torneio de Amesterdão, depois de bater o FC Porto por 2-1. Os dragões começaram melhor e chegaram ao intervalo a vencer, após golo de Lisandro Lopez (35'). No segundo tempo, os "gunners" voltaram mais perigosos e já com Ljungberg no relvado, que foi determinante, apontando os dois tentos que viraram o marcador.

segunda-feira, julho 25, 2005

Última chamada dos heróis
Os 28 jogadores que fazem parte do grupo escolhido por Adriaanse desfilaram para os primeiros aplausos da época. A iluminar o caminho havia o fogo de uma festa que o FC Porto espera repetir no final da época.



O treinador encarregou-se da distribuição e fê-lo segundo critérios técnicos: os jogadores estão agora repartidos por posições, de acordo com o sistema clássico. Os pontas-de-lança são todos noves, os extremos-direitos são todos setes, etc, etc

O método talvez denuncie o mestre. Ou não. A tendência já demonstrada por Co Adriaanse para a linguagem técnica - nas conferências de Imprensa, costuma referir-se às posições oito, dez, sete, etc. - foi transposta para as camisolas da equipa, que, como não podia deixar de ser, desta vez fugiram ao leilão pelos jogadores. O holandês chamou a si a tarefa de as distribuir e, à semelhança de tudo o que se lhe tem visto, fê-lo com critério, entregando os números de acordo com a distribuição clássica dos jogadores em campo, daí resultando um onze que, aparada uma ou outra excepção, soa verosímil, depois de conhecido o apreço que o técnico ganhou pelo rendimento de Hélder Postiga. Mas há muito mais ilações a tirar.

É claro que chamar a este o onze titular seria forçar uma conclusão, porque, apesar de tudo, há dúvidas num lugar ou outro. Na esquerda da defesa, o cinco foi dado a Leandro, mas Nuno Valente tem sempre de ser entendido como tendo, no mínimo, hipóteses repartidas de ser titular. Por outro lado, Adriaanse permitiu que dois jogadores - Jorge Costa e Baía - mantivessem os números tradicionais, embora o primeiro tenha sido pouco utilizado durante o estágio (noventa minutos em quatro jogos), o que indicia uma mudança naquela que costumava ser a ordem das coisas no FC Porto.

No entanto, dado que também os suplentes estão divididos por posições, ficam claras as ideias que Adriaanse tem para cada jogador. Por exemplo, Paulo Assunção é tido como alternativa a Lucho; Bosingwa é um dos laterais-direitos; Jorginho está mesmo classificado como extremo-direito e Diego discute com Postiga o lugar nas costas dos avançados.

sábado, julho 16, 2005

F.C. Porto: McCarthy lesiona-se e deixa o treino em ombros

Tudo aconteceu com pouco mais de meia hora decorrida, quando Co Adriaanse liderava um exercício de circulação e posse de bola. O avançado do F.C. Porto colocou mal o pé e de imediato se percebeu que poderia não dar para continuar.

McCarthy abandonou o relvado com visíveis dificuldades, começou de imediato a fazer gelo e acabou mesmo por sair em ombros, incapaz de colocar o pé no chão.

Além da lesão de Mccarthy, ainda de dimensão desconhecida, o treino ficou marcado pelas intervenções do treinador, Co Adriaanse. O holandês quer que os jogadores percebam depressa as suas ideias e sempre que alguma coisa sai ao lado não tem problemas em deixar clara a sua insatisfação. Leo Lima e Ibson, por exemplo, que o digam.

quarta-feira, julho 13, 2005

LUCHO GONZÁLEZ QUER BRILHAR NO PORTO PARA CHEGAR AO MUNDIAL DA ALEMANHA

Lucho González tem ideias firmes para o futuro. Deseja continuar como uma estrela a brilhar agora com as cores do FC Porto. Pensa no Mundial, claro, mas agora só quer corresponder depressa à confiança que depositaram no seu valor. Pode começar já hoje no jogo com o NEC

Luis González, nascido a 19 de Janeiro de 1981, apresentou-se. A partir de agora apenas Lucho. No primeiro dia de contactos com a imprensa, o reforço argentino do FC Porto sublinhou a forma como foi recebido pelos seus companheiros, destacando um pormenor importante: “Por vezes não percebo as orientações do treinador e quando os ‘chicos’ se apercebem disso tratam logo de me ajudar, explicando tudo. Nota-se um excelente ambiente.”

Sem problemas na adaptação, Lucho González não falou muito sobre o papel que lhe está destinado nesta equipa. Ele, no fundo, sabe que pode vir a ser a “estrela”, mas não quer entrar por aí, registando os objectivos do colectivo: “Espero que as coisas me corram bem mas também à equipa. A ideia é conquistar um título e com pensamento positivo como já era no meu clube na Argentina”.

Esse clube era o River Plate, um dos grandes do país das pampas. A ligação ao River já acabou e não adianta chorar, até porque Lucho quer continuar “ligado” às raízes pela única forma possível a partir de agora. Obviamente, Lucho tem um objectivo: “Quero disputar o máximo de jogos possíveis para continuar a estar visível no meu país. Continuo a pensar na selecção e espero jogar o próximo Mundial.”

Mas antes de chegar à Alemanha para jogar ao lado de Riquelme e companhia, este argentino que se tem mostrado reservado e trabalhador, tem de brilhar no novo clube. Para já, ainda não deu para sentir todos os cantos da casa, mas há tempo para tudo: “Só quero é fazer uma boa pré-época.” Assim seja...

quinta-feira, julho 07, 2005

LUCHO GONZÁLEZ: «TRABALHAR PARA ESTAR À ALTURA DAS EXIGÊNCIAS»

Lucho González começou huma nova etapa da sua vida, treinando pela primeira vez com o plantel portista. Apesar do curto contacto, o médio não esconde a satisfação com a opção tomada e com a recepção no FC Porto. "Estou muito contente com a forma como tudo está a decorrer. O grupo recebeu-me muito bem e senti-me imediatamente à vontade", disse.

quarta-feira, julho 06, 2005

Hugo Leal rescinde

O médio Hugo Leal, que jogou na Académica entre Janeiro e o final da temporada transacta cedido por empréstimo, rescindiu hoje o contrato que o ligava ao FC Porto até 2008, revelou o futebolista à agência Lusa.

O jogador, que chegou ao estádio do Dragão no Verão passado, nunca se afirmou na equipa orientada, primeiro pelo italiano Luigi Del Neri e, depois, pelo espanhol Victor Fernandez, não adiantou qual vai ser o futuro, indicando que só amanhã irá começar a pensar no seu próximo destino.

Hugo Leal, internacional português nas camadas jovens, actualmente com 24 anos, iniciou a carreira profissional no Benfica e transferiu-se em 1999 para os espanhóis do Atlético de Madrid, clube que deixou em 2001 para representar o Paris Saint-Germain.

Depois de cerca de seis meses ao serviço do FC Porto entre o Verão de 2004 e o início de 2005, Leal ingressou no então último classificado da Superliga, ajudando a Académica a assegurar a manutenção no principal escalão do futebol português.

A rescisão de contrato com os portistas deixa o médio sem clube, numa altura em que as equipas da Superliga iniciam a preparação da próxima temporada.

McCarthy presente no regresso ao trabalho

Benni McCarthy apresentou-se no regresso do FC Porto ao trabalho. O sul-africano, que durante as férias nunca esclarecera o que tencionava fazer, surgiu no Olival às 8:45 colocando-se à disposição de Co Adriaanse.

O treinador holandes não conta neste primeiro dia de trabalho com os reforços Lisandro, Lucho Gonzalez e Anderson. Outros cinco jogadores também não se apresentaram: Marco Ferreira, Maciel, Jankauskas, Pitbull e Bruno Gama.

sábado, julho 02, 2005

"Espero que McCarthy fique"

Co Adriaanse chegou muito carregado e com pressa mas acabou por responder aos muitos jornalistas que o aguardavam no aeroporto Francisco Sá Carneiro. Ainda que de forma telegráfica, acabou por falar sobre todos os temas "quentes". Primeiro sobre Kromkamp, como se pode ler na página 3, com quem ainda sonha para o lado direito da defesa, e Cicinho, o lateral brasileiro que acusou de só se preocupar em atacar. Depois, formulou o desejo de contar com McCarthy e admitiu que Wil Coort é uma hipótese para treinar os guarda-redes.

O novo técnico portista passou as últimas semanas de férias - desde que regressou à Holanda após a apresentação oficial no Estádio do Dragão - a trabalhar. Elaborou vários dossiers e assistiu na televisão a muitos jogos da equipa para que na segunda-feira tudo esteja operacional. "Preparei-me para sair da Holanda e para o trabalho que vou começar no FC Porto. Vi alguns jogos como por exemplo o Brasil contra a Argentina na final da Taça das Confederações, o campeonato do Mundo de sub-20 que se realizou na Holanda e também alguns jogos do FC Porto, naturalmente", começou por dizer.

Entretanto, depois de tudo o que já foi escrito e dito sobre a "novela" McCarthy faltava conhecer a posição oficial do treinador. E Co Adriaanse não contornou a questão, acabando por dizer que gostava de contar com o avançado para a próxima temporada. Só que, como se sabe, não é esse o desejo do jogador. "O McCarthy é um excelente jogador. Conheço-o desde os tempos em que estivemos juntos no Ajax e espero que ele fique no FC Porto", referiu, garantindo que conhece a posição do jogador apenas pela Imprensa. "Ainda não falei com ele, mas vou ter tempo para o fazer", frisou.

O FC Porto inicia segunda-feira a nova época e a primeira grande tarefa de Co Adriaanse será seleccionar os jogadores que vão para estágio, numa primeira etapa, e depois os que vão compor o plantel. Em relação ao número de atletas que o vão acompanhar na Holanda adiou a resposta, mas assegurou que depois do estágio terão de ficar apenas 24. E quanto a entradas, o lateral-direito poderá não ser o único. "Se puder tornar a minha equipa mais forte será excelente", sublinhou.

Um dos reforços que está confirmado é o brasileiro Anderson. Um jogador de quem Co Adriaanse não tem muitas referências. "Ainda não o vi jogar e como tal não conheço as suas capacidades. Mas deve ser um grande jogador já que o contrataram com apenas 17 anos", referiu.

quinta-feira, junho 23, 2005

CAPITÃO JORGE COSTA PODE ABANDONAR NO FIM DA ÉPOCA

Jorge Costa está a ponderar o fim da carreira futebolística quando terminar a nova época 2005/06. "Penso acabar a carreira daqui a um ano, porque tenho mais um ano de contrato. Mas tanto posso acabar como continuar. Tudo depende da forma como correr a época. Se vir que a minha hora chegou, deixo", afirmou o central e capitão portista.

terça-feira, junho 21, 2005

Sorry Im having server problems, update will be back at soon as possible.

terça-feira, junho 14, 2005

MCCARTHY ESTÁ DE SAÍDA DO DRAGÃO - Não há lugar para ele!

O sul-africano já foi de férias e o FC Porto não deu notícias ao seu empresário. Mas cada dia que passa ajuda a confirmar a notícia que dá Benni McCarthy de saída dos dragões. Vários clubes ingleses já demonstraram interesse mas só o leva quem der 9 milhões de euros...

Há um ano, o FC Porto investiu forte em Luís Fabiano e Hélder Postiga e desta forma mandou uma forte mensagem a Benni McCarthy. O sul-africano fez uma boa recepção e tratou da sua vida. Mas quando se preparava para assinar pelo Everton Pinto da Costa fez abortar o negócio. O melhor marcador da temporada dourada, com 20 anotações no campeonato em 29 jogos, ficou no Porto e se não conseguiu fazer uma época tão boa, pelo menos bateu largamente a concorrência em jogos disputados e golos (10) marcados.

“Há dez dias que não falo com ninguém do FC Porto”, disse ontem a Record o empresário do goleador, Rob Moore. Ontem seria o último dia para uma resposta dos dragões a uma proposta do Blackburn. “Uma proposta que é o dobro daquilo que o FC Porto pagou por Benny ao Celta de Vigo”, revelou Moore. “Ele disse-me que há pessoas que não o querem no clube, faça ele o que fizer...”, reafirmou o empresário a convicção do jogador em partir.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?